03/04/2018 às 10:38:19
Depois de dois gols contra o Salgueiro, Pardal diz ser um novo homem




Em março do ano passado, o lateral-esquerdo Eugenio Mena acertava com o Sport. A transação envolveu a ida do jovem Pablo Pardal, então com 17 anos, para o Cruzeiro, detentor dos direitos econômicos do chileno. O contrato da promessa rubro-negra com a Raposa iria até o fim de janeiro de 2018 porque a intenção era que ele atuasse na Copa São Paulo de Futebol Júnior pelo time Sub-20. Só que tudo deu errado. O atleta não jogou a Copinha nem pelo time mineiro, nem pelo Leão - por conta de problemas disciplinares neste último. O jogador assumiu os erros e pregou dar a volta por cima após brilhar na vitória de 3 a 0 sobre o Salgueiro na disputa do terceiro lugar do Campeonato Pernambucano.

Pardal destacou-se em 2016, no sub-17. O meia foi um dos destaques na campanha que levou o Sport ao vice-campeonato da Copa do Brasil. No mesmo ano, foi chamado para integrar a seleção brasileira sub-18 em um período de treinamentos. Pelo Leão Sport, chegou a ser relacionado para um jogo contra o Atlético-MG no elenco profissional mas depois voltou para a base. Emprestado posteriormente ao Cruzeiro, não deu certo em Minas.

Ele fez apenas dois jogos na campanha do título brasileiro Sub-17 da Raposa. Jogou na derrota de 3 a 0 para a Chapecoense, na segunda rodada do Grupo F, e na derrota de 2 a 0 para o São Paulo, na sexta rodada. Nas duas vezes, saiu do banco de reservas. Não foi titular nenhuma vez.