11/01/2018 às 17:19:17
Daniel Bueno quer ser responsável na superação do baixo poder ofensivo




 

A missão do Náutico contra o Itabaiana no próximo sábado, às 16h na Arena de Pernambuco, passa por um único desafio para garantir a classificação na fase de grupos da Copa do Nordeste: o gol. O empate em 0 a 0 no jogo de ida exige do Timbu uma vitória pelo placar mínimo. Mas poder ofensivo é o que tem faltado no Alvirrubro. Entre poucas chances criadas e outras tantas desperdiçadas em Sergipe, o time teve somente dois chutes a gol. Mas como solucionar este problema em tão pouco tempo?

- Se não vai dar na técnica, vai ser na raça. Nós quando viemos sabíamos da responsabilidade, da importância do Náutico. Então tem que ser assim. Vamos ter que colocar a bola para dentro e não tomar o gol para colocar o Náutico na fase de grupos da Copa do Nordeste - avaliou o atacante Daniel Bueno, titular no confronto de ida em Sergipe.

De acordo com o site de levantamento de dados Soccerway, o Náutico teve somente cinco chances criadas durante toda a partida. Mas somente duas dessas finalizações foram em direção ao gol. As outras três, mandadas para fora. Um problema que, inclusive, acompanhou também o time sergipano. Caso o Timbu queira sair de São Lourenço da Mata com a vaga na fase de grupos - e de quebra os R$ 500 mil em cotas que valem a classificação -, precisará correr atrás do prejuízo.

O atacante Daniel Bueno deve figurar entre os titulares mais uma vez, dividindo a linha ofensiva com Clebinho e Fernandinho. Na última partida, apareceu algumas vezes no meio de campo. Posicionamento que o jogador apontou como uma de suas características, que pode ser usada para auxiliar no problema de criação da equipe.

- Quando a bola não está chegando, sou acostumado a voltar um pouco para ajudar os companheiros do meio campo. Mas lógico que também não posso ficar voltando muito - ponderou.